Terça-feira, 23 de Novembro de 2010

a palavra do silêncio .

por vezes , não são necessárias palavras para descrevermos o que sentimos .

 

 

 

 

 

                                                                         

 

 

 

 

 queres falar ?

 então desenha com o vento , pinta com a chuva , recorta com o gelo e cola com a luz do sol .

 a natureza é o nosso altifalante . deixa-a sentir por ti .

 

 

 

publicado por mariannecosta às 22:32
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 22 de Novembro de 2010

be(lieve) .

só me apetece gritar bem alto : quero-me de volta !

todos nós temos dias de desespero . eu principalmente . mais um dia da minha vida , igual a tantos outros . no entanto , uma nota musical altera-se ; o ritmo torna-se descompassado . quando dou por mim , a melodia está tão desafinada que irrita . bato na mesa para parar o som , mas tudo o que ele faz é rasgar ainda mais o silêncio e abafar a batida do meu coração .

o que aconteceu à quietude harmoniosa de ontem ? talvez nunca tenha existido !

coisas que pareciam tão simples , tão lineares e congruentes , de repente ficaram tão longe do meu alcance . o cinzento do céu carregado começa a pesar nos meus ombros . o mundo faz de mim o que não sou , as pessoas tornam-me em algo maior do que aquilo em que realmente acredito .

mas eu não desisto . faço força com cada fibra do meu corpo para rebentar as correntes que me prendem aqui , para me libertar do espartilho que sempre me impuseram . finalmente , o ar entra nos meus pulmões , com um choque tão grande que provoca uma dor de felicidade . sei , cá dentro , que é hora de mudar o futuro .

portanto , saio do meu casulo , afasto a nuvem que encobre o céu , deixo a luz do sol brilhar . bato as asas e acerto de novo a melodia , procuro a minha vida , deixo o ritmo fluir e descubro o meu mundo .

 

para todos aqueles aos quais é exigido sempre de mais .

 

 

publicado por mariannecosta às 22:15
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 6 de Novembro de 2010

the first page of our story .

Todas as histórias começam assim : "Era uma vez ...".

Pois , a nossa será : "Não era uma vez ..." . Sentir que tudo o que vivemos é uma mentira é , sem dúvida , a coisa mais assustadora que me aconteceu ,  e será , inequivocamente , um abismo na minha vida .

Páginas e páginas podem ser escritas , toneladas de tinta poderão ser gastas , mas nada conseguirá tornar eterno um conto de fadas que , a poucos e poucos , começou a ser manchado de negro e a ser rasgado pelas tuas mãos .

Quando alguém ler isto , se alguém ler isto , de certeza que pensará que a miúda que está a escrever é depressiva , que tem problemas , e que devia estar nalgum sítio diferente , nalgum sítio que não seja uma cadeira em frente ao computador.

Pois , mas eu sou essa miúda , e digo ao leitor , se houver um leitor , que existem razões para todos estes relatos , todas estas páginas soltas , serem estereótipos de uma tragédia grega .

Um dia , conseguirei demonstrar a todos as cicatrizes de um amor sem final feliz, mas sem fim . Pode ser que brevemente deixe de ser cortada por dentro , e que deixe de sangrar todos os meus sentimentos , que correm nas minhas veias à velocidade da luz .

E sim , talvez tenha ficado maluca , talvez esteja fora de mim , e a minha mente esteja descontrolada , mas espero ainda que as páginas soltas , rasgadas e manchadas da minha vida sejam reparadas e colocadas no devido lugar por alguém que saiba cuidar de um livro aberto na esperança de ser concluído .

 

 

publicado por mariannecosta às 18:14
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 5 de Novembro de 2010

geometria .

Na rua do amor , ela caminha ; paralelamente , ele divaga na rua da indecisão . O caminho dos dois cruza-se (sim , sei que é geometricamente impossível , mas , para eles , para mim , alma errante , é um facto vulgar)  .

O choque é imediato ; param , olham , escutam , sentem , saboreiam o momento . Ambos voltam , apáticos , para a sua dimensão .

O quanto querem estar juntos ! Mas , simplesmente , são pólos iguais em ímans diferentes , e repelem-se quando mais precisam um do outro .

No seu caminho , ela pensa nos cabelos dele , nos olhos dele , na boca dele ... ela só pensa nele .

Ele relembra o toque dela , o seu sorriso e a sua timidez , evoca a sua pureza e a vontade de cuidar da sua fragilidade ; ele relembra-a e sabe do que necessita .

No entanto , ele é um mar de tempestades , de confusão , e ela é um mar de rosas , de paz . Ele crava esse pensamento no mais profundo do seu ser , tatua-o nas entranhas , e decide obrigar as ruas paralelas do mundo de cada um a não mais se cruzarem .

Ela caminha todos os dias na rua do amor . Ele divaga todos os dias na rua da indecisão  . A geometria acabou por estragar tudo .

 

"paralelas : linhas ou superfícies que não têm nenhum ponto em comum ."

 

publicado por mariannecosta às 17:23
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 4 de Novembro de 2010

caixa de entrada cheia .

"Amo-te ."12.57 h

"Vem ter comigo ." 13.14 h

"Olá , paixão ." 13.30 h

"Porque não respondes ?" 14.01 h

"Amo-te loucamente !" 14.15 h

"Sabes disso , não sabes ?" 14.30 h

 

*******

 

"Obrigado por teres estado comigo ." 15.45 h

"És perfeita ." 15.51 h

"Quero-te para sempre ." 16.03 h

"Não percebo o que se passa ." 16.05 h

"Estás a ser estúpida ." 16.10 h

"Ai a minha cabeça é uma confusão ?! E a tua ?" 16.13 h

"Já esqueci ." 16.16 h

"Mariana ..." 16.21 h

"Olha , tchau ." 16. 27 h

 

 

Vamos ser sempre assim . Queres mais explicações ? Mais argumentos ?

Acho que já dissemos tudo . Só falta uma coisa : um ponto final .

Talvez seja ainda a rapariga ingénua que não te consegue esquecer desde os dez anos . E admito amar-te .

Mas talvez todas as canções que canto não sejam mais para ti .

 

 

ACABOU . (há males que vêm por bem .)

 

 

 

 

 

 

 

publicado por mariannecosta às 21:43
link do post | comentar | favorito
|

things .

Gostava que , no escuro e na solidão , eu pudesse ver a tua luz .
Gostava que , de repente , aparecesses , e me abraçasses , e prometesses que estás comigo para sempre .
Gostava que me amasses , gostava que dissesses palavras sinceras , gostava que o amor e a amizade fluíssem cada vez que sorrisses .
Gostava que ouvisses o meu coração , e que o pudesses sentir junto ao teu .
Gostava , acima de tudo , de não gostar de tudo isto , de poder ser só eu a comandar o barco da vida , em vez de te levar comigo em cada viagem .
Se fôssemos só nós os dois , talvez o meu mundo parasse de girar . Talvez cada sentimento meu beijasse os teus lábios , e o teu cheiro permanecesse nos meus cabelos . Mas talvez te fosses embora , e levasses contigo tudo o que , outrora , numa vida gélida , me pertencia .
Amo-te com todas as letras , ouço-te em todas as notas musicais , e vejo-te em cada raio de sol .
É AGORA QUE TE AMO .

publicado por mariannecosta às 14:43
link do post | comentar | favorito
|

.get to me ♥

.pesquisar

 

.Dezembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.posts fresquinhos ♥

. acordar.

. eu queria brincar com bon...

. eu não quero voltar.

. último dia.

. mariana .

. oxigénio, sff .

. a história .

. vénia sem obrigado.

. oração .

. life never ends !

.secret files ♥

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

blogs SAPO

.subscrever feeds